Política

Tudo pelos amigos do rei

Um contrato de dezembro da Postal Saúde, assinado sem licitação, é mais uma história interpretada por militares e empresários bolsonarizados

Cândido pai, dono da Hapvida, com os filhos Cândido Júnior e Jorge Pinheiro, a quadrilha bolsonarizada
Cândido pai, dono da Hapvida, com os filhos Cândido Júnior e Jorge Pinheiro, a quadrilha bolsonarizada

Mauro Carlesse, do PSL, responde desde dezembro a um processo de ­impeachment na Assembleia Legislativa de Tocantins por uma denúncia de corrupção que levou o Superior Tribunal de Justiça a afastá-lo por 180 dias do governo do estado, em 20 de outubro, a fim de impedir que atrapalhe as investigações. Ele exigiria propina para permitir que um hospital privado local, o Oswaldo Cruz, recebesse pagamentos por atendimentos ao convênio dos servidores estaduais. O achaque teria começado logo após o rico fazendeiro eleger-se governador tampão, em junho de 2018. Dois meses depois, o estado trocou a firma gestora do Plansaúde. Saiu a Unimed, entrou a Infoway. Esta era peça-chave no esquema, conforme delatado por dois dirigentes do hospital achacado. Cabia a ela arranjar as justificativas técnicas para o Plansaúde reduzir ou negar quantias cobradas pelo hospital. “A Infoway é utilizada como mecanismo de pressão da suposta organização criminosa, efetuando a glosa de valores todas as vezes em que se deseja aumentar o porcentual das vantagens ilícitas”, escreveu o juiz Mauro Campbell, do STJ, no despacho que tirou Carlesse do cargo.

Dois dias antes do afastamento do governador, a diretoria do plano de saúde dos empregados dos Correios reuniu-se por videoconferência. Um dos assuntos na pauta, segundo a ata, era a escolha de uma empresa que analisasse faturas enviadas por hospitais e médicos que atendessem os conveniados. O mesmo serviço da Infoway em Tocantins. Em uma reunião anterior, em 5 de agosto, também por videoconferência, o diretor-administrativo, Reinaldo Soares de Camargo, propusera uma licitação para selecionar a gestora. Em outubro, havia mudado de ideia. Defendeu fechar negócio direto com a Infoway, sem concorrência. A ideia foi aprovada pelos outros dois diretores presentes à videoconferência, ambos generais. José Orlando Ribeiro Cardoso, o presidente, e Oscar Henrique Grault Vianna de Lima, o diretor de Planos de Saúde e Relacionamento com os Clientes.

A Infoway, enrolada no Tocantins, levou o contrato do plano de saúde dos Correios

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!