Temporal em São Paulo deixa presídios sem alimentação

Falta de fornecimento de comida afetou pelo menos 8 mil presos e 484 adolescentes da Fundação Casa

Temporal alagou diversos pontos no estado de São Paulo. Foto: Miguel Schincariol/AFP

Temporal alagou diversos pontos no estado de São Paulo. Foto: Miguel Schincariol/AFP

Política

Pelo menos seis Centros de Detenção Provisória (CDPs) e nove unidades da Fundação Casa tiveram o fornecimento de alimentação prejudicado nesta segunda-feira 10, em função das fortes chuvas na cidade de São Paulo. No total, 8.203 adultos e 484 menores de idade ficaram sem almoço.

Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), a situação já está sendo normalizada. Os centros afetados foram Chácara Belém I, Chácara Belém II, Pinheiros I, Pinheiros II, Pinheiros III e Pinheiros IV. A SAP informou que a ala de semiaberto do CDP Belém I, Pinheiros I, II e III já receberam fornecimento de alimentação.

Estão em vias de receber alimentação o CDP Pinheiros IV e o os pavilhões do regime fechado nos CDPs Belém I e II.

Já a Fundação Casa disse que o atendimento aos adolescentes foi impactado em centros localizados no Complexo Vila Maria, próximos à marginal do rio Tietê. Os veículos que transportavam a alimentação dos jovens não conseguiram chegar aos seus destinos.

No entanto, Fundação afirmou que, no café da manhã e no almoço, foram servidos aos jovens o lanche escolar – uma merenda com bebida láctea. O órgão acionou a Polícia Militar para normalizar a entrega de almoço e jantar com o uso de helicóptero.

 

Além disso, os funcionários da Fundação terão a assistência do Exército para trocarem de plantão. A instituição diz ainda que não há restrição para que os servidores levem comida de casa para o trabalho.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, foram contabilizadas 978 enchentes, 169 desabamentos e desmoronamentos e 195 quedas de árvores até o início da noite desta segunda-feira 10. Das 0h às 15h, foram mais de 7.650 chamados apenas na capital e na região metropolitana de São Paulo.

Em Dubai, nos Emirados Árabes, o governador João Doria (PSDB) pediu para que as pessoas atendam às recomendações e segurança e evitem áreas de risco.

Até as 19h15, o Centro de Gerenciamento de Emergências identificaram 81 pontos de alagamento ativos. Entre estes, 56 pontos foram classificados como intransitáveis.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem