Política

Direitos do Trabalhador

Temer ameaça cortar o ponto dos servidores que aderirem à greve geral

por Redação — publicado 27/04/2017 18h08
Após reunião da cúpula do governo, circular determina o corte do ponto dos servidores federais que parem nesta sexta-feira
(Valter Campanato/Agência Brasil)
temer-ponto

Servidores que cruzarem os braços na greve geral terão desconto em folha

Enquanto diversas categorias profissionais se organizam para paralisarem suas atividades na sexta-feira 28, os servidores federais sofrem ameaça de corte de ponto caso cruzem os braços. A mobilização é contra a perda de direitos causada pelas reformas trabalhista e da Previdência.

Circulou nesta quinta-feira 27 entre os servidores um comunicado, assinado pelo Secretário de Gestão de Pessoas e Relações do Trabalho no Serviço Público, Augusto Akira Chiba, que determina o corte do ponto e o desconto do dia de trabalho dos servidores que faltarem para participarem dos movimentos de greve.

A determinação, segundo a circular, se apoia em decisão de outubro do Supremo Tribunal Federal (STF) que estabeleceu que o poder público deve cortar os salários de servidores em paralisação.

Os gestores foram orientados, ainda, a lembrarem os servidores de que a sexta-feira 28 não é ponto facultativo em virtude do feriado da segunda-feira 1, Dia do Trabalho.

Abaixo, imagem do comunicado que circulou hoje em Brasília.

corte de ponto servidores federais.jpg