Política

TCU aponta cerca de 30 mil indícios de irregularidades no uso de verbas do Fundeb

Durante dois anos, funcionários falecidos receberam salários e professores sem formação acadêmica foram contratados

(Créditos: EBC) Créditos: EBC
Apoie Siga-nos no

O Tribunal de Contas da União apontou cerca de 30 mil indícios de irregularidades na aplicação dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica entre 2020 e 2021.

Conforme informação divulgada pelo G1, as falhas relatadas pelo tribunal vão desde pagamentos feitos a falecidos até contratação de professores sem formação acadêmica adequada. 

Mais de 18 mil escolas públicas do País teriam professores lecionando sem terem formação nas áreas específicas. 

Outro apontamento se refere a 3.218 entes federados não terem contas bancárias destinada exclusivamente ao recebimento das verbas vindas do Fundo. 

Pelo menos 3.315 servidores públicos falecidos permanecem na folha de pagamentos do Fundeb, recebendo mensalmente os valores. 

A identificação dos indícios de irregularidades foi possível devido ao uso de uma ferramenta chamada Sinapse (Sistema Informatizado de Auditoria em Programas de Educação), criada pelo TCU em conjunto com tribunais de contas estaduais.

Decisão do órgão determinou que os órgãos públicos identificados pelo relatório forneçamo-nos explicações sobre as irregularidades, 

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo