Serra ataca mais que Haddad na televisão, diz levantamento do Valor Econômico

Política

Candidato tucano à prefeitura de São Paulo, José Serra gastou mais tempo do seu programa eleitoral na televisão em ataques do que o petista Fernando Haddad (PT). Segundo levantamento do jornal Valor Econômico, 18,6% do espaço tucano foi utilizado para atacar o petista. Haddad gastou menos de um terço do tempo gasto pelo tucano com ataques, sendo 6,2%  do seu espaço dedicado a críticas.

Gabriel Chalita (PMDB) é o candidato que gasta mais tempo atacando seus adversários. O peemedebista gastou 35,9% do seu tempo com propaganda negativa. O líder nas pesquisas, Celso Russomanno (PRB), não usou sua propaganda ne televisão para fazer ataques.

Ataques de Serra

Entre os ataques, Serra lembrou do chamado “mensalão” de forma direta. O assunto estreou na voz do impopular ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em inserções de 17 segundos no ar desde o final de semana. A campanha tucana também fez outras duas propagandas associando o candidato petista ao mensalão.

A senadora Marta Suplicy foi outro alvo. Indicada para o ministério da Cultura na mesma semana em que estreou na televisão ao lado de Haddad, foi alvejada por “eleitores” de Serra no horário eleitoral.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem

Serra ataca mais que Haddad na televisão, diz levantamento do Valor Econômico

Política

Candidato tucano à prefeitura de São Paulo, José Serra gastou mais tempo do seu programa eleitoral na televisão em ataques do que o petista Fernando Haddad (PT). Segundo levantamento do jornal Valor Econômico, 18,6% do espaço tucano foi utilizado para atacar o petista. Haddad gastou menos de um terço do tempo gasto pelo tucano com ataques, sendo 6,2%  do seu espaço dedicado a críticas.

Gabriel Chalita (PMDB) é o candidato que gasta mais tempo atacando seus adversários. O peemedebista gastou 35,9% do seu tempo com propaganda negativa. O líder nas pesquisas, Celso Russomanno (PRB), não usou sua propaganda ne televisão para fazer ataques.

Ataques de Serra

Entre os ataques, Serra lembrou do chamado “mensalão” de forma direta. O assunto estreou na voz do impopular ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em inserções de 17 segundos no ar desde o final de semana. A campanha tucana também fez outras duas propagandas associando o candidato petista ao mensalão.

A senadora Marta Suplicy foi outro alvo. Indicada para o ministério da Cultura na mesma semana em que estreou na televisão ao lado de Haddad, foi alvejada por “eleitores” de Serra no horário eleitoral.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem