Secretário de Educação do PR recusa convite de Bolsonaro para o MEC

Em rede social, Renato Feder diz ter sido convidado pelo presidente para assumir o comando da pasta

Renato Feder, secretário da Educação e do Esporte do Paraná. Foto: Divulgação/Secretaria da Educação e do Esporte do Paraná

Renato Feder, secretário da Educação e do Esporte do Paraná. Foto: Divulgação/Secretaria da Educação e do Esporte do Paraná

Política

Renato Feder, atual secretário de Educação do Paraná, afirmou neste domingo 5 ter recusado um convite do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para assumir o comando do Ministério da Educação (MEC).

“Recebi na noite da última quinta-feira uma ligação do presidente Jair Bolsonaro me convidando para ser ministro da Educação. Fiquei muito honrado com o convite, que coroa o bom trabalho feito por 90 mil profissionais da Educação do Paraná. Agradeço ao presidente Jair Bolsonaro, por quem tenho grande apreço, mas declino do convite recebido. Sigo com o projeto no Paraná, desejo sorte ao presidente e uma boa gestão no Ministério da Educação”, escreveu Feder em sua conta no Twitter.

 


O nome de Feder, que é formado em administração pela Fundação Getúlio Vargas e mestre em economia pela Universidade de São Paulo, não agradou parte da ala ideológica do governo Bolsonaro, incluindo os olavistas. Pesou contra ele, entre outros motivos, a proximidade com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Em 2016, Feder doou 120 mil reais para a campanha do tucano à prefeitura de São Paulo.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem