Política

Pesquisa

Reprovação de Temer vai de 46% para 55%, aponta Ibope

por Redação — publicado 31/03/2017 11h57, última modificação 31/03/2017 12h03
A quantidade de eleitores que não confia no peemedebista foi de 72% para 79%. Números negativos crescem em meio à tentativa de aprovar a reforma da Previdência
Beto Barata / PR
Temer

Temer: popularidade segue em queda

Em meio à tentativa de aprovar uma reforma da Previdência, Michel Temer (PMDB) viu sua reprovação dar um salto significativo nos primeiros três meses do ano. De acordo com pesquisa do Ibope contratada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada nesta sexta-feira 31, a quantidade de eleitores que avaliam o governo Temer como ruim ou péssimo foi de 46% em dezembro para 55% em março.

A alta na reprovação foi acompanhada de uma queda na aprovação de Temer. Em dezembro, 13% dos entrevistados avaliavam o governo como ótimo ou bom, mas agora são 10%. Do mesmo modo, 35% classificavam o governo como regular e agora são 31%.

A pesquisa CNI / Ibope também detectou no primeiro trimestre do ano uma expressiva alta na desaprovação à maneira de Temer governar, taxa que passou de 64% para 73%. A quantidade de pessoas que aprova a atuação do peemedebista caiu de 26% para 20%.

Também subiu a quantidade de eleitores que não confiam em Temer – de 72% para 79%. O índice de pessoas que confia foi de 23% para 17%. 

A pesquisa Ibope faz um levantamento das notícias mais lembradas pelos eleitores no período recente, uma tentativa de explicar os resultados. Na pesquisa de março, ficou evidente o peso da reforma da Previdência. O tema foi lembrado por 26%, superando com folga notícias sobre os casos de corrupção investigados na Operação Lava Jato, segundo tema mais lembrado, com 9%.

A pesquisa CNI Ibope foi feita com 2 mil pessoas em 126 municípios entre os dias 16 e 19 de março.

registrado em: Michel Temer, CNI/Ibope