Política

Relator vai apresentar reforma da Previdência sem capitalização

Também foram excluídas as modificações no BPC e nas aposentadorias rurais; projeto será lido nesta quinta-feira

Créditos: EBC
Créditos: EBC
Apoie Siga-nos no

O relatório da reforma da Previdência que será apresentado nesta quinta-feira 13, na Câmara, terá mudanças importantes em relação à proposta original entregue por Jair Bolsonaro e Paulo Guedes. Segundo o relator Samuel Moreira (PSDB-SP), ficarão de fora a capitalização (ponto fundamental, segundo o ministro da Economia, para o sucesso da proposta), as mudanças no Benefício de Prestação Continuada (BPC) e as alterações nas aposentadorias rurais e do magistério. Os membros da Comissão Especial da Câmara, responsável pela pauta, adiantaram as mudanças em coletiva de imprensa nesta noite de quarta-feira 12.

Paulo Guedes, que recentemente ameaçou deixar o governo se tiver sua proposta vetada, foi citado na entrevista. “Não vou dizer que ele esteja satisfeito, mas a democracia é assim. O poder executivo não comanda sozinho”, alfinetou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Maia defendeu que a criação da capitalização só seria viável se a economia brasileira estivesse forte. O líder citou o exemplo da capitalização no Chile, onde a Previdência ficou defasada e os aposentados recebem bem menos do que pouparam – levando a uma taxa recorde de suicídio entre idosos. Fazendo o jogo político, Maia apontou que este caminho ainda é uma perspectiva para o futuro, mas disse levar em conta a proposta de capitalização do deputado Mauro Benevides (PDT).

Estados e municípios fora – por enquanto

Outra questão que ficou de fora do relatório foi a inclusão dos estados e municípios. Mas a situação é provisória, segundo Samuel Moreira. A ideia é que esse ponto seja debatido no plenário da Câmara.

Este item virou discussão na reunião entre governadores, realizada na terça-feira 11. Gestores estaduais viam os pontos, agora retirados, como obstáculos para aderirem à reforma da Previdência. Agora, com a exclusão dos itens, a expectativa da Comissão Especial da Câmara é de que os governadores busquem votos entre os parlamentares de seus estados pela Nova Previdência.

Maia estimou que a reforma seja votada pela Câmara até o fim deste semestre.

Victor Ohana

Victor Ohana Repórter do site de CartaCapital

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.