Regina Duarte aceita convite e será nova secretária de Cultura

Atriz da TV Globo confirmou aceite após se reunir com o presidente Jair Bolsonaro

Regina Duarte e Jair Bolsonaro (Foto: Carolina Antunes / PR)

Regina Duarte e Jair Bolsonaro (Foto: Carolina Antunes / PR)

Política

A atriz Regina Duarte será a nova secretária de Cultura do governo de Jair Bolsonaro (sem partido). A informação foi confirmada nesta quarta-feira 29, após a atriz ter viajado até Brasília para discutir, com o presidente, a formação de sua equipe.

Em vídeo divulgado pela emissora GloboNews, a própria atriz confirma o aceite.

“Sim! Tá? Só que agora vão ocorrer os proclamas do casamento”, afirmou, sem antecipar a data em que vai assumir o posto.

O aceite do convite feito para assumir o cargo já era previsto por conta do clima amistoso entre Bolsonaro e Regina. Nas redes sociais, ambos publicaram fotos juntos e afirmaram que estavam em um “noivado” sobre o futuro da secretaria.

A entrada da atriz passou a ser pavimentada após a demissão do ex-secretário Roberto Alvim, que foi afastado após ter feito um vídeo com falas nazistas associadas a Joseph Goebbels, ministro de Adolf Hitler.

 

Regina Duarte é famosa por uma carreira de mais de 50 anos na TV brasileira, no cinema e no teatro. Entre as novelas, ganhou destaque nas produções da TV Globo e, também, a alcunha de “namoradinha do Brasil” por seu papel em “Minha Doce Namorada”, de 1971.

No cenário político, Regina vem se declarando publicamente, nos últimos anos, favorável a políticos de direita. No segundo turno das eleições de 2002, ela gravou um vídeo em campanha para o então candidato do PSDB, José Serra.

Regina também participou abertamente dos protestos em apoio ao processo de impeachment contra a ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Em 2016, não economizou comemorações públicas: em uma postagem no Instagram, publicou uma foto com a bandeira do Brasil com os dizeres “Todo poder emana do povo”. Em entrevistas à imprensa, também se posicionou favoravelmente à gestão do presidente Jair Bolsonaro para a área da cultura.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem