Política

Comissão de Assuntos Sociais

Reforma trabalhista: veja como votaram os senadores

por Redação — publicado 20/06/2017 14h14, última modificação 20/06/2017 14h33
Em derrota surpreendente para o governo Temer, relatório foi rejeitado por 10 votos a 9
Reforma trabalhista

O resultado foi comemorado com gritos de "fora Temer" pela oposição. Tucano Eduardo Amorim votou contra

Em um resultado surpreendente, a Comissão de Assuntos Sociais do Senado Federal rejeitou o relatório da reforma trabalhista elaborado por Ricardo Ferraço (PSDB) por 10 votos a 9 no início da tarde da terça-feira 20. 

O resultado foi aplaudido e comemorado com gritos de "fora Temer" por senadores de oposição. Não se trata, porém, do fim da tramitação da polêmica proposta. Agora, o PLC 38/2017 será discutido na Comissão de Constituição e Justiça e depois seguirá para o plenário do Senado. 

Painel mostra o resultado da votação da reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais. pic.twitter.com/FgFv3und3c

— Senado Federal (@SenadoFederal) June 20, 2017


O neotucano Eduardo Amorim (PSBD-SE), que migrou recentemente do PSC para a sigla, deu voto contrário à matéria, apesar de pertencer à base do governo. Já a ausência do senador Sérgio Petecão (PSD-AC) abriu caminho para que seu suplente, Otto Alencar (PSD-BA) votasse contra a reforma. Hélio José (PDMB) também posicionou-se contrariamente. 

Veja como votaram os senadores:

Ângela Portela (PDT) - Não
Humberto Costa (PT) - Não
Paulo Paim (PT) - Não
Paulo Rocha (PT) - Não
Regina Sousa (PT) - Não
Eduardo Amorim (PSDB) - Não
Hélio José (PMDB) - Não
Lídice da Mata (PSB) - Não
Randolfe Rodrigues (REDE) - Não
Otto Alencar (PSD) - Não

Waldermir Moka (PMDB) - Sim
Elmano Férrer (PMDB) - Sim
Airton Sandoval (PMDB) - Sim
Cidinho Santos (PR) - Sim
Vicentinho Alves (PR) - Sim
Dalirio Beber (PSDB) - Sim
Flexa Ribeiro (PSDB) - Sim
Ricardo Ferraço (PSDB) - Sim
Ana Amélia (PP) - Sim