Reforma: deputados do centrão decidem vetar BPC e aposentadoria rural

O grupo, que soma hoje 234 deputados, diz ainda que não vai permitir a 'desconstitucionalização generalizada' da Previdência

Bolsonaro entre a PEC da Previdência ao presidente da Câmara: sem vida fácil no Congresso

Bolsonaro entre a PEC da Previdência ao presidente da Câmara: sem vida fácil no Congresso

Política

Embora seja a favor da Reforma da Previdência, o chamado ‘centrão’ — formado por MDB, PP, Podemos, DEM, PSDB, PRB e outros cinco partidos — quer retalhar alguns pontos importantes da proposta do governo. O grupo anunciou nesta terça-feira 26 que não aceitará mudanças nos benefícios a idosos e deficientes pobres (o BPC) e nas regras de aposentadoria rural.

O líder da maioria, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP), leu nesta terça-feira no Plenário um manifesto das bancadas. Conforme o texto, o grupo não vai permitir a ‘desconstitucionalização generalizada’ da Previdência e defende que a reforma tenha como princípio a proteção aos mais pobres e vulneráveis. As bancadas somam hoje 234 parlamentares.

Também nesta terça, a oposição — PDT, PT, PCdoB, PSB, PSOL e Rede — divulgou um manifesto contra a reforma. Juntos, esse partidos somam 133 deputados.

O centrão não anda nem um pouco satisfeito com a condução do executivo em prol da aprovação. Nos bastidores, líderes partidários estudam até resgatar a proposta de Michel Temer, sepultada no ano passado por inanição e escândalos sucessivos.

Leia também: Entenda como a reforma da Previdência aprofunda as desigualdades

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Editora-executiva do site de CartaCapital

Compartilhar postagem