Política

Quadro de Bolsonaro é estável após cirurgia, dizem médicos

Médico da Santa Casa de Juiz de Fora, onde o deputado foi levado, diz que presidenciável sofreu lesões no abdome e nos intestinos grosso e delgado

Bolsonaro durante campanha em Juiz de Fora
Bolsonaro durante campanha em Juiz de Fora
Apoie Siga-nos no

O candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, passa bem após cirurgia para conter sangramento e lesões no abdome e nos intestinos grosso e delgado, segundo o grupo médico que o atendeu na Santa Casa de Juiz de Fora, Minas Gerais, nesta quinta-feira 6.

Luiz Henrique, médico da equipe, informou que o presidenciável chegou ao hospital com uma perda sanguínea grande e em estado de choque. “A maior parte do sangramento ocorria devido ao rompimento de uma veia abdominal. O sangramento do intestino foi mínimo”, disse durante coletiva à imprensa.

Leia mais:
Bolsonaro é agredido com faca durante campanha em Juiz de Fora

“Não se pode dizer qual o período de recuperação nesse momento. Nas primeiras horas, a recuperação tem sido muito satisfatória.”

Bolsonaro foi submetido a uma colostomia – procedimento cirúrgico que consiste na exteriorização no abdome de uma parte do intestino grosso para eliminação de fezes – e deve passar a noite na Unidade de Tratamento Intensivo da Santa Casa.

Uma equipe do Sírio-Libanês, de São Paulo, deve chegar no início da madrugada desta sexta-feira na Santa Casa, a pedido da família, para acompanhar a evolução do quadro do candidato. No momento, informou o hospital, a transferência do paciente não é viável.

Ainda de acordo com o médico, a recuperação de pacientes que sofreram uma colostomia é de, no mínimo, 7 ou 10 dias. Ele também informou que o deputado federal está consciência e conversa com os filhos.

“Ir para UTI é um procedimento padrão após a cirurgia. Ele está em estado estável, respirando espontaneamente e já recuperou a consciência. A pressão está estável no momento”, informou.

Os candidatos Geraldo Alckmin, Marina Silva e Guilherme Boulos cancelaram suas agenda eleitorais de sexta-feira, 7, por conta da agressão ao seu rival das urnas, Bolsonaro.

Ataque

O candidato à Presidência da República pelo PSL foi agredido com uma faca na tarde de hoje,  quando fazia caminhada nas ruas de Juiz de Fora (MG) ao lado de militantes. Ele foi levado a Santa Casa da cidade imediatamente após ser ferido.

Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, foi preso em flagrante sob suspeita de ter cometido a agressão. Ele foi levado à Polícia Federal, segundo a PM. A PF é quem cuidará das investigações.

Não é a primeira agressão física que ocorre durante a campanha para as eleições deste ano. No final de agosto, Guilherme Boulos, candidato à Presidência pelo PSOL, e sua vice, Sônia Guajajara, denunciaram uma ameaça com arma de fogo contra uma colaboradora de sua campanha. Segundo a nota oficial da campanha do socialista, a vítima teria sido alvo de um apoiador Bolsonaro.

Propostas

Bolsonaro é defensor do porte de arma para todos os cidadãos. Ele propõe a distribuição de fuzis aos produtores rurais. Também prometeu reformular o Estatuto do Desarmamento.

No último sábado 1º o ex-militar prometeu “fuzilar a petralhada toda do Acre”, durante visita ao estado. O vídeo, que registrou sua fala e seus atos, teve a autenticidade confirmada pela própria equipe do candidato. O deputado usou o tripé de uma câmera de vídeo para imitar uma metralhadora. 

 

Carta Capital

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.