PSOL escolhe chapa Boulos-Erundina para disputar a Prefeitura de SP

Para o líder do MTST, São Paulo é o berço onde vai começar a derrota do bolsonarismo

(Foto: Nelson Antoine/Folhapress)

(Foto: Nelson Antoine/Folhapress)

Política

O PSOL decidiu, neste domingo 19, que Guilherme Boulos e Luiza Erundina serão os candidatos na disputa pela prefeitura de São Paulo.

O partido realizou uma eleição interna entre os filiados e 61% decidiram pela chapa do líder do MTST tendo como vice a ex-prefeita da capital.

A deputada federal Sâmia Bomfim ficou em segundo lugar, com 32% dos votos, e o deputado estadual Carlos Alberto Giannazi teve 6,4%. O partido ressaltou que foram respeitadas medidas sanitárias e aglomerações foram evitadas.

Após os resultados, Boulos e Erundina fizeram uma live comentando a vitória. “O modelo democrático, popular, socialista de cidade, é possível. E é isso que nós queremos construir”, disse Boulos durante a transmissão.

A chapa  publicou na internet um manifesto com um esboço de sua plataforma eleitoral para disputar a Prefeitura. O texto indica pautas relacionadas ao meio ambiente e a defesa de minorias.

Para Boulos, São Paulo é o berço onde a gente vai começar a derrotar o bolsonarismo.

“Essa vitória nas prévias tem todo o sentido de que é o primeiro passo de tantos outros que daremos”, disse Erundina, também na transmissão. “Me sinto tão jovem quanto a 30 anos atrás, e tão desafiada.”

As votações do primeiro turno das eleições municipais acontecem no dia 15 de novembro. O segundo turno, por sua vez, ocorrerá no dia 29 de novembro de 2020. A mudança foi realizada pelo Congresso Nacional devido a pandemia do coronavírus.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem