Protestos em defesa da Amazônia reúnem milhares em SP, RJ e Brasília

Manifestantes erguem cartazes com dizeres contra o presidente da República Jair Bolsonaro e o ministro Ricardo Salles

Manifestantes concentrados em frente ao MASP, na av. Paulista, para protestar contra a devastação da Amazônia. Foto: Paulo Pinto/Fotos Publicas

Manifestantes concentrados em frente ao MASP, na av. Paulista, para protestar contra a devastação da Amazônia. Foto: Paulo Pinto/Fotos Publicas

Política

Manifestantes protestam em São Paulo e no Rio de Janeiro, na noite desta sexta-feira 23, contra o aumento do desmatamento na Amazônia. Milhares de pessoas levaram cartazes e bandeiras às ruas com dizeres contra o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), e o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Em São Paulo, o protesto ocorre na Avenida Paulista, com concentração em frente ao Museu de Artes de São Paulo (MASP). Lá, muitos se reúnem desde às 18h e empunham cartazes com frases como “Amazônia em chamas” e “Fora Salles”. Já no Rio de Janeiro, a manifestação teve início às 17h, com participantes marchando e exibindo bandeiras de representações estudantis e órgãos da sociedade civil. Brasília, por sua vez, teve focos de protesto durante a tarde, quando jovens em passeata gritavam palavras de ordem.

Nesta sexta-feira 20, Bolsonaro autorizou o envio de tropas do Exército para terras indígenas, áreas de fronteira e unidades de conservação ambiental. A decisão foi publicada por meio de decreto, em edição extra do Diário Oficial da União (DOU). A publicação do decreto ocorre depois de o Programa Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), revelar que as queimadas no Brasil aumentaram 82% neste ano, em relação a 2018, comparados os períodos de janeiro a agosto de cada ano.

Alemanha, Noruega, França, Finlândia e Reino Unido já se pronunciaram em tom de crítica às políticas ambientais adotadas por Bolsonaro. No entanto, o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, alega que as acusações são falsas.

Um usuário publicou um vídeo na Avenida Paulista, em que manifestantes fazem coro com frases de denúncia aos retrocessos ambientais.

No Rio de Janeiro, outro usuário divulga fotos em que jovens aparecem com pinturas faciais e seguram cartazes de papelão com dizeres escritos à mão.

Na capital federal, um internauta mostra a caminhada de manifestantes durante a tarde, com cartazes em punho.

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem