Política

Prefeitura do Rio autoriza volta de torcida ao Maracanã em 4 de outubro

Crivella diz que jogo entre Flamengo e Athlético-PR será o primeiro com torcida após o retorno do futebol

O estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. Foto: Fernando Maia/Riotur
O estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. Foto: Fernando Maia/Riotur

O Maracanã pode ser reaberto para o público no jogo entre Flamengo e Athlético Paranaense, marcado para 4 de outubro, pelo Campeonato Brasileiro. A informação foi veiculada em nota pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ), nesta sexta-feira 18.

 

Segundo a organização, a data foi combinada em reunião com a Prefeitura do Rio de Janeiro. O prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) aparece em uma foto publicada pela FERJ nas redes sociais, durante a reunião.

Um novo encontro na semana que vem deve tratar de ajustes no protocolo de saúde, com demais órgãos da administração municipal.

Segundo Crivella, a partida em questão será a primeira do Brasileirão a ser realizada com torcida. No entanto, conforme o jornal O Globo, a data precisa ser aprovada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

“Vamos ter duas semanas para os administradores do estádio, a Federação [de futebol] e o pessoal da Vigilância Sanitária se ajustarem e pronto. Maiores de 60 anos, por favor, fiquem em casa. Menores de 12 também. Venda de ingressos vai ser pela internet”, disse Crivella.

“Faremos um apelo para a CBF, no sentido de que o Maracanã seja uma alternativa à praia. Hoje talvez o maior problema do Rio sejam as grandes aglomerações nas praias das pessoas sem máscara. Se o jogo puder ser às 11h, seria ótimo para nós. Estamos falando de 20 mil torcedores no Maracanã, 1/3 de sua lotação. Seria talvez menos 20 mil pessoas nas praias do Rio de Janeiro”, completou o prefeito.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!