Políticos lamentam morte de Marisa e prestam solidariedade a Lula

Política

Nas redes sociais, políticos de partidos do campo progressista, entre eles PT, PSOL e PCdoB, prestam homenagens à ex-primeira dama Marisa Letícia, companheira de Lula por 40 anos.

Em seu perfil no Facebook, Dilma Rousseff afirmou que Marisa era “um mulher de fibra, batalhadora, que conquistou espaço e sempre teve importante papel político”.

Nos últimos meses, ela e o presidente Lula foram vítimas de perseguições e experimentaram na pele grandes injustiças. Imagino que a dor de Lula agora é insuportável. Mas tenho certeza de que ele saberá superar este momento difícil, recebendo de todos nós, seus companheiros e admiradores, e do povo brasileiro, muitas preces e orações, repletas de carinho e solidariedade.” Dilma está em Paris, mas decidiu antecipar a volta. 

Poucos integrantes de partidos da base do governo de Michel Temer se manifestaram até o momento. Ex-petista, Marta Suplicy, do PMDB, fez uma breve homenagem. “Marisa, mulher de luta, descanse em paz”, escreveu em seu perfil no Facebook. O senador Aécio Neves também lamentou a morte da ex-primeira dama. “Conversei hoje com o ex-presidente Lula e manifestei a ele e seus familiares o sentimento de profundo pesar de toda a minha família pelo falecimento de dona Marisa Letícia.”

Na sessão que elegerá o novo presidente da Câmara, Marisa também foi homenageada. O discurso de André Figueiredo, do PDT, candidato à presidência da Casa apoiado pelo PT, foi aplaudido pelos parlamentares presentes.

Marisa teve morte cerebral na manhã desta quinta-feira 2, em São Paulo, em decorrência de complicações de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) do tipo hemorrágico.

Às 10h29 da manhã, a página oficial de Lula no Facebook anunciou a doação de órgãos de Marisa. “A família Lula da Silva agradece todas as manifestações de carinho e solidariedade recebidas nesses últimos 10 dias pela recuperação da ex-primeira-dama Dona Marisa Letícia Lula da Silva”, diz a mensagem. “A família autorizou os procedimentos preparativos para a doação dos órgãos.”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem