Policiais começam a ser vacinados contra Covid-19 em SP e no DF

Em São Paulo, a expectativa é imunizar 180 mil profissionais, entre policiais militares, bombeiros, policiais civis, polícia científica

Policiais começam a ser vacinados contra Covid-19 em SP e no DF

Política,Saúde

O governo de São Paulo dá início nesta segunda-feira 5 à vacinação das equipes de segurança pública e administração penitenciária em todo o estado. A expectativa é imunizar  180 mil profissionais, entre policiais militares, bombeiros, policiais civis, polícia científica, além de agentes de segurança e escoltas penitenciárias, e efetivos das guardas civis metropolitanas municipais.

 

 

 

Para evitar aglomerações nos postos de saúde, os profissionais serão vacinados nos próprios quartéis e batalhões.

A medida foi anunciada no dia 24 de março, ocasião em que o governador João Doria (PSDB) falou sobre a vacinação de professores do estado que começa no dia 12 de abril.

De acordo com o secretário da segurança pública, o general João Campos, 79 policiais da ativa perderam a vida para a Covid-19, 56% deles entre 46 e 55 anos.

 

Distrito Federal

Uma nova leva de profissionais começarão a ser vacinados no Distrito Federal. Ao todo, 2.237 doses foram reservadas para imunizar servidores das polícias Militar, Civil e Federal, Detran, Corpo de Bombeiros, além de policiais do sistema penitenciário, policiais rodoviários federais que atuam no DF e dos órgãos que apoiam o decreto das medidas restritivas do governo do Distrito Federal.

As doses serão distribuídas proporcionalmente de acordo com o efetivo de cada órgão, conforme decidido durante as reuniões envolvendo as secretarias de Segurança Pública e de Saúde, acompanhadas por representantes das corporações que serão atendidas.

“A organização e postos para aplicação das doses serão definidos de acordo com o plano interno de cada órgão e deverá levar em conta critérios como idade e maior exposição ao risco de contágio e transmissão”, informou por meio de nota o Governo do Distrito Federal.

(Com informações da Agência Brasil)

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem