Política

Pesquisa Ipec de março mostra recuo na avaliação positiva do governo Lula

Outros levantamentos divulgados ao longo da semana apontaram cenários semelhantes

Brasília (DF), 21/02/2024, O presidente Lula se reúne com o ministro do Esporte, André Fufuca, acompanhado de uma comitiva oficial da Fifa. Esta comitiva realiza visita de inspeção ao Brasil no contexto do processo de candidatura do país para sediar a Copa do Mundo Feminina da FIFA 2027. Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

Uma levantamento divulgado pelo Ipec (ex-Ibope) nesta sexta-feira 8 aponta que a avaliação positiva do governo Lula (PT) recuou 5 pontos percentuais e se tornou a menor desde o início do mandato.

Cerca de 33% dos entrevistados avaliaram como “ótimo ou bom” a gestão petista, segundo o levantamento. Esse índice era de 38% em dezembro. O percentual de brasileiros que consideram o governo “regular” atingiu 33%, 3 pontos percentuais a mais do que no último levantamento.

O governo Lula foi, ainda, classificado como “ruim ou péssimo” por 32% dos entrevistados, um salto de 3% em comparação com dezembro.

Quando a primeira pesquisa foi feita, em março passado, a avaliação positiva anotou 41% e a negativa, 24%.

De acordo com o levantamento divulgado nesta sexta, a queda na aprovação da gestão petista apresentou índices significativos entre eleitores do PT (61%), residentes da região Nordeste (43%) e com renda familiar mensal de até 1 salário mínimo (39%). Quando comparado aos índices anteriores, no entanto, há queda em todos esses grupos.

Por outro lado, a avaliação negativa do presidente ainda se destaca entre evangélicos (41%), eleitores do ex-presidente Jair Bolsonaro (63%) e com renda mensal superior a 5 salários mínimos (45%).

O Ipec ouviu 2 mil pessoas entre os dias 1 e 5 de março. A pesquisa tem 95% de nível de confiança e uma margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo