PEC da reforma da Previdência entra em tramitação no Senado

A expectativa é de que a votação em plenário ocorra em setembro

O ex-presidente do Senado, Davi Alcolumbre Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

O ex-presidente do Senado, Davi Alcolumbre Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Política

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), recebeu, nesta quinta-feira 8, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma da Previdência. O senador fez leitura do texto em Plenário no início da tarde, para dar início à tramitação.

A PEC chega às mãos de Alcolumbre após passar por dois turnos de votações na Câmara dos Deputados. Para entrar em vigor, a reforma precisa ser aprovada pelos senadores, com o mesmo texto que passou na Câmara.

No anúncio ao Plenário, Alcolumbre fez elogios ao processo de aprovação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados. “Quero abraçar os 513 deputados federais que, ao longo desse primeiro semestre de 2019, debateram por vários momentos essa matéria importante para o Brasil”, afirmou o presidente da Casa.

O senador também fez elogios ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que conduziu as votações entre os deputados.

“O presidente Rodrigo Maia foi o maestro desta ópera na Câmara dos Deputados. O presidente Rodrigo Maia teve a serenidade e a tranquilidade em momentos difíceis, de formação de um novo governo, de um novo parlamento renovado”, discursou.

Após o anúncio de Alcolumbre, o passo seguinte é encaminhar o texto da reforma para análise na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. Em seguida, a PEC precisa ser votada entre os 81 senadores no Plenário. A expectativa é de que a votação ocorra em setembro.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem