Política

Patrícia Pillar desmente ‘meme’ que a associa à violência e a Bolsonaro

Atriz usou redes sociais para dizer “que estão usando a minha imagem para divulgar notícias falsas, favorecendo um candidato que jamais seria o meu”

Atriz publicou vídeo explicando a mentira
Atriz publicou vídeo explicando a mentira
Apoie Siga-nos no

A atriz Patrícia Pillar usou suas redes sociais na noite da quarta-feira 19 para publicar um vídeo esclarecendo informações que vêm circulando na internet a seu respeito. Apoiadores da campanha de Jair Bolsonaro propagaram um “meme” que traz a foto de Pillar com a frase: “Gente, eu nunca fui casada com o Bolsonaro, quem me batia era o Ciro Gomes.”

Patrícia Pillar, que foi casada com Ciro Gomes (PDT) por 12 anos e se separou do candidato à Presidência em 2011, informa no vídeo que o meme é mentiroso. “Estou aqui para dizer que estão usando a minha imagem para divulgar notícias falsas, favorecendo um candidato que jamais seria o meu. Eu nunca sofri nenhum tipo de violência por parte de ninguém. Isso é totalmente falso”. 

A atriz pediu ainda respeito e paz para o Brasil: “Quero dizer também que, independente de quem é o seu candidato, o que a gente precisa agora é de paz e de respeito. Eu desejo uma excelente eleição para todos nós, porque é o que o Brasil precisa.”

 

No fim de semana do dia 16, Eduardo Bolsonaro, filho do presidenciável, divulgou em suas redes sociais que o grupo fechado do Facebook “Mulheres Unidas Contra Bolsonaro” seria uma “fake news“.

“Uma página qualquer do Facebook tinha 1 milhão de seguidores quando foi vendida para a esquerda. Então, sem qualquer vergonha, eles mudaram o nome dela para ‘Mulheres Unidas Contra Bolsonaro’ e saiu alardeando por aí que havia uma onda de mulheres contra o presidenciável”, disse na publicação.

A página, contudo, não só é verdadeira – com mais de 2,5 milhões de integrantes -, como no mesmo fim de semana da declaração sofreu um ataque hacker e chegou a ficar temporariamente fora do ar

Leia também: Ataque a grupo de mulheres contra Bolsonaro pode indicar crime eleitoral

Outros casos, outras mulheres

Essa não é a primeira vez que atrizes são alvo de fake news ligadas ao processo eleitoral. Na segunda-feira (17) Sasha Meneghel publicado na ferramenta Stories um manual escrito por Lucio Caramori a respeito do plano de governo do candidato.

Logo em seguida, passou a ser atacada na parte de comentários de sua foto mais recente, e teve fotos suas com declarações que a modelo não deu propagadas pela internet. 

A disseminação de informação e conteúdo falso não é, no entanto, exclusividade dos apoiadores de Jair Bolsonaro. 

Fernanda Montenegro teve de esclarecer em suas redes sociais na terça-feira 18 que não havia, até aquele momento, emitido qualquer posicionamento político em relação aos candidatos à presidência neste ano. 

Há alguns dias circula no Facebook imagens de Fernanda com uma frase em que supostamente critica Jair Bolsonaro. A mensagem diz: “Mulher que se respeita não vota em uma pessoa perturbada como esse Bolsonaro”.

Em função da fake news, a atriz foi fortemente criticada por apoiadores do candidato nas suas últimas fotos no Instagram, incluindo ofensas. 

Carta Capital

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.