Papa: juízes devem seguir exemplo de Jesus, que nunca negocia a verdade

Seguidores interpretaram o vídeo como indireta ao ex-juiz Sérgio Moro

Papa Francisco (Foto: Tania Rego ABr)

Papa Francisco (Foto: Tania Rego ABr)

Mundo,Política

O líder da igreja católica, o papa Francisco, divulgou em seu Twitter uma mensagem pedindo para todos que integram a justiça operarem com integridade para combater as injustiças. “(Juízes) sua independência deve ajudá-los a serem isentos do favoritismo e de pressão que possa contaminar suas decisões”, disse o pontífice.

O vídeo foi postado nesta quinta-feira 4 e monstra imagens de julgamentos enquanto Franciso aconselha membros da justiça. “Os juízes devem seguir o exemplo de Jesus, que nunca negocia a verdade.”

Imediatamente seguidores do líder religioso associaram a mensagem do Papa com os atuais escândalos envolvendo o ministro da Justiça, Sérgio Moro e os procuradores da operação Lava Jato. O site The Intercept Brasil divulgou conversas entre o ex-juiz e integrantes do Ministério Público nas quais a acusação trocava informações e dados com o magistrado, algo proibido pela lei.

 

“O Moro precisa ver isso”, disse um seguidor em resposta ao Papa. Outro seguidor marcou o ministro no post. “Aê Sérgio Moro, a máxima autoridade do catolicismo na Terra tem uma mensagem procê. Vem cá, rapidão.”

Essa não é a primeira vez que o papa se pronuncia sobre acontecimentos no Brasil. Em maio deste ano, o líder enviou uma carta ao ex-presidente Lula pedindo coragem para o petista não desanimar.

“Tendo presente as duras provas que o senhor ultimamente, especialmente a perda de alguns entes queridos – sua esposa Marisa Letícia, seu irmão Genival Inácio e, mais recentemente, seu neto Arthur de somente 7 anos -, quero lhe manifestar minha proximidade espiritual e lhe encorajar pedindo para não desanimar e continuar confiando em Deus”, diz a carta

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem