Política

Palmares: auditoria aponta que Sérgio Camargo afastou servidores sem motivação

Um relatório de investigação interno também citou indícios de ingerência administrativa por parte do presidente da fundação

Sérgio Camargo, nomeado para a Fundação Palmares (Foto: Redes Sociais)
Apoie Siga-nos no

Uma auditoria interna da Fundação Palmares apurou nulidade em exonerações na instituição, bem como indícios de ingerência administrativa por parte do presidente Sérgio Camargo. 

A apuração nos desligamentos do órgão foi determinado pela Justiça do Trabalho de Brasília, em uma ação que analisa atividades relacionadas a gestão de pessoas na fundação. 

Em outubro, o juiz do trabalho Gustavo Carvalho Chehab afastou Camargo das atividades relacionadas à gestão de pessoas da instituição, ficando o presidente, proibido de nomear e exonerar servidores.

A ação tem como objetivo apurar denúncias de assédio moral, perseguição ideológica e discriminação contra funcionários da instituição. 

O documento que conclui a auditoria chama a atenção de três casos de servidores desligados por Camargo que, segundo o Diário Oficial teriam ocorrido “a pedido”. 

Segundo a auditoria, a gestão não apresentou os pedidos que comprovem a “existência e veracidade dos motivos enunciados”.

“A situação apresentada reafirma a fragilidade nos controles internos na gestão de pessoas da entidade”, cita o documento, que conclui que as exonerações devem ser anuladas. 

Além da análise dos desligamentos, a auditoria também citou ingerência indevida “no desligamento de empregados vinculados a empresas contratadas”.

 

No motivo do desligamento consta “inadequação curricular” dos funcionários, no entanto, não há menção sobre o “desempenho insatisfatório dos empregados dispensados” ou de “desconfiança, de descontentamento quanto à postura adotada na prestação de serviço”.

Em nota, a Fundação Palmares afirmou que “as nomeações serão retificadas pela Divisão de Pessoal e encaminhadas ao Ministério do Turismo”, pasta à qual a entidade pública é vinculada.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.