Pacheco só não será candidato do PSD a presidente se não quiser, diz Kassab

Pacheco se desfiliou do DEM e na próxima quarta-feira passará a integrar oficialmente o PSD

Rodrigo Pacheco, Ângelo Coronel, Eduardo Paes, Gilberto Kassab, Carlos Fávaro e Nelson Trad durante evento no Rio de Janeiro.

Foto: Divulgação/PSD

Rodrigo Pacheco, Ângelo Coronel, Eduardo Paes, Gilberto Kassab, Carlos Fávaro e Nelson Trad durante evento no Rio de Janeiro. Foto: Divulgação/PSD

Política

Participando de seu primeiro evento do PSD após anunciar sua filiação ao partido, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, está sendo aclamado pelas principais lideranças do partido como candidato a presidente da República, na manhã deste sábado 23, no Rio de Janeiro.

“Ele só não será o candidato do PSD se não quiser”, anunciou Gilberto Kassab, fundador e presidente do PSD. Eles participam de um encontro regional do partido no Rio de Janeiro, o primeiro depois que o prefeito do Rio, Eduardo Paes, assumiu a presidência estadual do PSD.

Pacheco se desfiliou do DEM e na próxima quarta-feira passará a integrar oficialmente o PSD.

No início do evento, Paes anunciou Pacheco como “próximo presidente da República” e o advogado Felipe Santa Cruz, presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), como “próximo governador do estado do Rio”. O evento ocorre em um hotel da Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem