Política

“Os trabalhadores querem menos direitos e mais trabalho”, diz Bolsonaro

O presidente falou que o governo pensa um plano de empregabilidade para pessoas com até 29 anos de idade e acima de 55

Presidente Jair Bolsonaro. Foto: José Dias/PR
Apoie Siga-nos no

O governo Bolsonaro sinalizou que está discutindo ações para a criação de empregos. Em entrevista coletiva cedida em Pequim, o presidente declarou que vem sentindo dos trabalhadores que eles preferem “menos direitos e mais postos de trabalho”.

“O pessoal sempre fala em direito, direito, direito… E esquece deveres. O que eu tô sentindo por parte do trabalhador — não sou eu, é que eles querem… [Os trabalhadores] já falam: ‘Se for possível, menos direito e [mais] emprego”, declarou.

Ele não deu detalhes de quais direitos poderiam ser cortados, mas adiantou que há um plano de estímulo à empregabilidade voltado para pessoas com até 29 anos de idade e acima de 55. O ministro da economia, Paulo Guedes, também afirmou que essa será a agenda econômica e que a proposta precisa ser validada com o presidente, e que a pretensão é enviá-la ao Congresso já em novembro.

O plano ainda deve modificar a questão da estabilidade de carreira para novos servidores públicos. O presidente adiantou que novos contratados não terão garantia de permanência no emprego depois de três anos, como define hoje a Lei 8.112, que rege o serviço público federal.

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.