Política

Os índices de aprovação e reprovação a Lula após 9 meses de governo, segundo pesquisa PoderData

Pesquisa monitorou também um comparativo com a gestão de Bolsonaro: 48% dos eleitores dizem ver melhora no governo federal com a chegada do petista ao cargo

O presidente Lula. Foto: Evaristo Sá/AFP
Apoie Siga-nos no

A gestão do presidente Lula (PT), após 9 meses, tem 48% de aprovação e 45% de desaprovação, segundo a nova pesquisa PoderData. O levantamento foi divulgado nesta quinta-feira 28.

Na comparação com a pesquisa anterior, o governo Lula viu sua aprovação oscilar 3 pontos percentuais para baixo. A reprovação, por sua vez, variou dois pontos para cima. As mudanças fazem com que, no levantamento desta quinta-feira, os resultados sejam lidos como um empate técnico entre os índices.

Por camadas sociais, mostra a pesquisa, a gestão de Lula tem um desempenho melhor entre o eleitorado feminino e nas duas fatias extremas de idade (mais jovens e mais velhos). Por região, sua aprovação se destaca no Sudeste e Nordeste, concentrando o pior índice no Sul. No quesito renda, mais pobre e classe média dão quase a mesma avaliação a Lula, o índice de aprovação entre os mais ricos fica um pouco abaixo. Veja os números:

Avaliação a Lula

Além de monitorar a avaliação geral do governo, o PoderData mediu também os índices de aprovação e reprovação ao presidente como figura. Neste caso, Lula tem 36% de menções como ‘ótimo ou bom’ e 35% de marcações ‘ruim ou péssimo’. Quem vê o petista como um presidente ‘regular’ soma 25%.

Melhor que Bolsonaro

O instituto perguntou ainda aos eleitores se consideravam a gestão de Lula melhor do que a gestão de Jair Bolsonaro (PL). Ao todo, 48% dos entrevistados concordaram com a afirmação. Outros 40% dizem ver piora no comparativo entre os dois presidentes. Só 9% não apontam diferença entre os dois políticos.

A pesquisa

Para chegar aos resultados, o PoderData entrevistou 2.500 por telefone considerando o perfil demográfico do País. As entrevistas foram feitas entre os dias 24 e 26 de setembro, tem margem de erro de 2 pontos percentuais e um nível de confiança de 95%.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.