…

Observatório da Democracia deve sair do papel no final do mês

Política

Sairá do papel neste mês a criação de um observatório de políticas governamentais idealizado pelas fundações dos partidos de esquerda e progressista no final do ano passado, após a vitória de Jair Bolsonaro na Presidência. O lançamento está marcado para o dia 31, em Brasília, e contará com a participação da Fundação Perseu Abramo, do PT, da Fundação Lauro Campo, do PSOL e de outros organismos ligados ao PCdoB, PDT, PSB, Solidariedade e Pros.

Um reunião entre os representantes das instituições ligas as legendas está marcada para amanhã. Até agora, cinco eixos centrais estão definidos e deve se chamar Observatório da Democracia. O objetivo da entidade é reunir um corpo técnicos e especialista que poderão, a partir do monitoramento do governo Bolsonaro, promover diagnósticos sobre o impacto das medidas propostas e realizadas pela nova gestão.

Entre os temas caros e que mais afetam a sociedade estão a situação econômica do País, a política indígena que vem sendo altera desde que o presidente tomou posse e as questões referentes a comunidade LGBT. Segundo Marcio Pochmann, presidente da Perseu Abramo, o material produzido no observatório servirá de matéria-prima para parlamentares e sociedade civil desenvolverem projetos e políticas públicas condizentes com um avanço social comuns aos partidos integrantes do projeto.

Na segunda-feira, Pochmann se reuniu com parlamentares do PT e lideranças do Instituo Lula para apresentar um relatório que tratou do novo governo e debateu propostas de ações que deputados federais e senadores no Congresso.

Leia também: PSOL, PT e PSB se reúnem e discutem candidatura única para a Câmara

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site CartaCapital.com.br

Compartilhar postagem