Nova pesquisa aponta vitória de Lula e espaço para terceira via

Levantamento da Queast/Genial mostra favoritismo do petista e possibilidade de Bolsonaro fora do segundo turno

 Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Política

Levantamento da Genial Investimentos com a Quaest, divulgado nesta quarta-feira 7, aponta que o ex-presidente Lula (PT) segue na dianteira e chega a alcançar até 45% das intenções de voto para as eleições de 2022. A pesquisa também mostra que há demanda para terceira via, mas nenhum dos nomes “sondados” até este momento apresenta viabilidade.

Foram apresentados cinco cenários, sempre com Lula, Bolsonaro e Ciro (PDT) e alterando o quarto nome entre Tasso Jereissati (PSDB), Rodrigo Pacheco (DEM), Henrique Mandetta (DEM), João Doria (PSDB) e Eduardo Leite (PSDB).

Na estimulada, Lula venceria em todos no primeiro turno. O petista vai melhor nos cenários 4 e 5, quando aparece com 45% das intenções de voto, Bolsonaro com 28% e Ciro com 11%. Nesses cenários, o quarto nome vem com Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, (3%) e Tasso Jereissati (3%).

 

 

Lula também vence em cenários com o tucano Doria e Mandetta, quando o ex-presidente chega a 43% e 44% respectivamente. Nesses cenários (1 e 2) Bolsonaro tem 28% e 29%, Doria tem 7% e Mandetta 6%.

No terceiro cenário estimulado para o primeiro turno, o quarto nome é do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e Lula aparece com 44%, Bolsonaro em segundo com 28%, Ciro com 11% e Leite com 4%.

No segundo turno, o petista vence com 54% e Bolsonaro fica somente com 33%.

De acordo com o levantamento, 41% dos eleitores ouvidos querem que o ex-presidente Lula vença em 2022 e 24% esperam ver Bolsonaro reeleito. O índice daqueles que não querem nenhum dos dois é de 31%. “Por aí, podemos constatar que há demanda para terceira via, mas não há oferta”, afirma Felipe Nunes, CEO da Quaest.

Perfil dos eleitores de Lula x Bolsonaro

Após a anulação dos processos e a retomada de seus direitos políticos, Lula reconquistou o seu eleitorado tradicional. De acordo com a pesquisa, 58% estão no Nordeste, 48% tem 60 anos ou mais, 57% estudou até o ensino fundamental, 47% são católicos, 56% têm até dois salários mínimos e 45% feminino.

Já o perfil do eleitorado de Bolsonaro é majoritariamente masculino, da região Sul com 41%, 35% de evangélicos, 34% mais de cinco salários mínimos, 35% ensino médio completo ou incompleto e 31% de 35 a 44 anos.

“Ambos têm eleitores muito diferentes, mas consolidados. Por isso, estão muito à frente dos outros candidatos”, constatou Felipe.

A coleta foi feita entre 1 a 4 de julho, com 1500 pessoas em 27 estados, presencialmente e usando tablets com georreferenciamento. A margem de erro de 3 pontos percentuais e o índice de confiabilidade de 95%.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter da revista CartaCapital

Compartilhar postagem