Política

Mourão minimiza isolamento de Bolsonaro no G-20 e elogia discurso do presidente

O presidente participou de reuniões oficiais apenas com o presidente da Itália, Sergio Matarella, e com o secretário-geral da OCDE

JAIR BOLSONARO E HAMILTON MOURÃO. FOTO: Marcos Corrêa/PR
JAIR BOLSONARO E HAMILTON MOURÃO. FOTO: Marcos Corrêa/PR
Apoie Siga-nos no

O vice-presidente Hamilton Mourão minimizou o isolamento do presidente Jair Bolsonaro na cúpula do G-20, ocorrida no final de semana em Roma, Itália. Apesar da importância do Brasil no cenário internacional, o chefe do Executivo participou de reuniões bilaterais oficiais apenas com o presidente da Itália, Sergio Matarella, e com o secretário-geral da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Mathias Cormann.

 

Questionado sobre a falta de encontros formais de peso ao longo da cúpula, Mourão saiu em defesa de Bolsonaro. “Não vejo dessa forma. A reunião do G-20 é densa, existem discussões técnicas antes. Quando se reúnem os representantes das vinte maiores economias do mundo, já vem uma agenda pré-preparada”, afirmou o vice-presidente nesta quarta-feira, na chegada ao Palácio do Palácio. “Essa questão de reuniões bilaterais… Eu acho que naquele momento não foi previsto isso”, acrescentou, elogiando, em seguida, o discurso de Bolsonaro na cúpula. “Considerei muito bom”.

Durante o G-20, Bolsonaro disse não ter conseguido conversar com o presidente americano, Joe Biden, o mais importante líder do mundo, ao longo do evento. Os dois têm relação distante, sobretudo após o chefe do Executivo, em um gesto inusual na liturgia da política internacional, ter declarado apoio ao ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, derrotado por Biden. “Ele parece que está bastante reservado para todo mundo”, afirmou o presidente na segunda-feira, quando revelou ter dado um pisão no pé da chanceler da Alemanha, Angela Merkel.

Mudanças climáticas

Mourão ainda declarou que o Brasil está empenhado em cumprir o pacto assinado em Glasgow, durante a Cúpula do Clima das Nações Unidas (COP-26), de reduzir em 30% as emissões de metano em até 2030. “Vai ter que haver adaptação, planejamento para isso”, alertou, no entanto, o vice-presidente.

Em mais um sinal de distanciamento do núcleo duro do governo, Mourão declarou a jornalistas nesta manhã não ter conhecimento do pedido de demissão do coordenador-executivo do Fórum Brasileiro de Mudança do Clima, Oswaldo dos Santos Lucon, ocorrido ontem, em meio à COP-26. Ao Estadão/Broadcast Político, Lucon afirmou que deixou o cargo por falta de interlocução do Executivo com a sociedade civil.

Estadão Conteúdo

Estadão Conteúdo

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.