Moro vira diretor em empresa que presta serviços jurídicos à Odebrecht

Anúncio foi feito pela empresa no domingo. Empresa atua como administradora judicial da Odebrecht após pedido de recuperação judicial

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Política

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública e ex-juiz federal Sergio Moro assumirá um cargo de diretoria na empresa Alvarez & Marsal, consultoria especializada em recuperação judicial que presta serviços a empreiteira Odebrecht – um dos principais alvos da Operação Lava Jato.

 

 

O anúncio foi feito na rede social LinkedIn e no site da empresa no domingo 30. A companhia destacou a trajetória do ex-ministro enquanto um profissional com histórico de “investigações anticorrupção complexas e de alto perfil, crimes de colarinho branco, lavagem de dinheiro e crime organizado”.

A empresa atua como administradora judicial da Odebrecht desde que a empresa entrou com um pedido de recuperação judicial, uma intervenção de nível jurídico que busca impedir que ela vá à falência.

Moro assumirá o cargo de sócio-diretor na área de disputas e investigações. Segundo o que diz a empresa, esse segmento atua com um intuito de “resolver assuntos complexos que apresentam ameaça e disrupção às operações regulares quando sua reputação e seus rendimentos estão sob risco”.

Entre os novos colegas, Moro terá a companhia internacional de um ex-agente especial do FBI (órgão de investigação norte-americano) e um ex-promotor do Departamento de Justiça dos EUA.

Sergio Moro ainda não se manifestou publicamente sobre a nova contratação.

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem