Mundo

Militar preso com cocaína em comitiva de Bolsonaro cumprirá pena na Espanha

Manoel Silva Rodrigues transportava droga enquanto o presidente da República se dirigia ao Japão

Foto: Marcos Corrêa/PR
Foto: Marcos Corrêa/PR
Apoie Siga-nos no

O sargento Manoel Silva Rodrigues vai cumprir sua pena em totalidade na Espanha, após ser condenado na cidade de Sevilha por transportar 39 quilos de cocaína na comitiva do presidente Jair Bolsonaro, em 2019. A informação é do jornal espanhol Diario de Sevilla.

 

O militar havia sido condenado a seis anos de prisão. Na ocasião, o presidente da República se dirigia a Osaka, no Japão, para uma reunião do G-20, mas havia feito uma parada na Europa.

De acordo com o veículo, a decisão de mantê-lo no país europeu foi acordada por um tribunal de Sevilha, em resposta à petição dos advogados do sargento, que queriam que ele fosse expulso da Espanha para cumprir a pena no Brasil.

O jornal informa ainda que a Justiça espanhola se baseou no Artigo 89 do Código Penal do país, que estabelece que as condenações por delitos graves que excedem cinco anos de prisão podem ser cumpridas em totalidade na Espanha.

A decisão serve para evitar que outros estrangeiros se sintam tentados a cometer delitos no país. No entanto, fatores como o comportamento na prisão e os antecedentes criminais podem contribuir para a cessão de liberdade condicional ao militar.

Silva Rodrigues está encarcerado desde 26 de junho de 2019, na prisão Sevilla-1.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.