Michel Temer anuncia o fim da sua carreira política: “Já fui tudo”

O ex-presidente disse que pretende se manter o mais discreto possível e não vai mais entrar em disputas eleitorais

O Ex-presidente Michel Temer. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O Ex-presidente Michel Temer. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Política

O ex-presidente Michel Temer (MDB) anunciou, neste sábado 15,  o fim da sua carreira política. Após mais de 37 anos na vida pública, Temer disse quer atuar de forma discreta como um ex-chefe do executivo do Brasil.

“A essa altura, eu não tenho nenhuma intenção [de ser candidato]. Até porque, quem chegou à Presidência da República, em primeiro lugar, não pode ocupar outro cargo. Em segundo lugar, tem que ser de uma discrição absoluta. O que eu tenho procurado fazer”, disse Temer ao UOL.

Temer entrou para a vida pública em 1983 ao ser nomeado procurador-geral do Estado de São Paulo pelo governador Franco Montoro. Ele foi deputado constituinte, presidiu a Câmara dos Deputados três vezes, foi vice-presidente e presidente da República. Também comandou o PMDB por 15 anos, quando o partido era o maior do Brasil.

“Já fui tudo”, justificou o ex-presidente, que é investigado pela Lava Jato por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e desvio de dinheiro público.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Post Tags
Compartilhar postagem