Mundo

Mauro Vieira volta ao Itamaraty para recuperar a imagem do Brasil após 4 anos de Bolsonaro

Alçado à condição de pária ambiental, o País tentará retomar o protagonismo no enfrentamento às mudanças climáticas

O novo ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira. Foto: Wilson Dias/Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) anunciou, nesta sexta-feira 9, Mauro Vieira como seu ministro das Relações Exteriores.

Vieira, de 71 anos, tem experiência no cargo, uma vez que chefiou o Itamaraty no segundo mandato de Dilma Rousseff. Ex-embaixador do Brasil em Washington, ele se formou em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Atualmente, comanda a embaixada brasileira na Croácia, mas já ocupou postos de mais destaque, como a embaixada na Argentina e a representação do Brasil nas Nações Unidas, em Nova York.

O Itamaraty terá um papel fundamental no novo governo e terá de encarar a difícil tarefa de reconstruir a imagem do Brasil no cenário internacional após quatro anos de Jair Bolsonaro (PL) no poder.

Alçado à condição de pária ambiental, o País tentará retomar o protagonismo no enfrentamento às mudanças climáticas. O primeiro ato da nova gestão foi a viagem de Lula ao Egito para participar da COP27, logo após a eleição. Na ocasião, afirmou que o Brasil está “de volta” e se ofereceu para sediar uma nova conferência climática na Amazônia.

Também está no radar do novo governo o fortalecimento de mecanismos como o BRICS e o Mercosul e a defesa de processos como a reforma estrutural da ONU e a obtenção de um assento no Conselho de Segurança da entidade.

Vieira ainda terá de fortalecer laços com parceiros comerciais importantes. O governo Bolsonaro foi marcado, por exemplo, por uma forte retórica anti-China. Em um dos episódios de provocação, o ex-capitão insinuou que o coronavírus poderia ter nascido em um laboratório.

Mesmo assim, a China segue no topo da lista de parceiros comerciais do Brasil. O país respondeu pela maior participação nas exportações brasileiras em 2021: 31,28% do total, ou 87,7 bilhões de dólares.

Na quinta 8, Lula afirmou ter recebido uma carta do presidente da China, Xi Jinping. No texto, segundo o presidente eleito, Xi reforça “os cumprimentos pelo resultado eleitoral, a amizade e parceria estratégica global entre nossos países e a visão de longo prazo das relações entre Brasil e China”.

Mauro Vieira ingressou no Ministério das Relações Exteriores em 1973. Além de diplomata experiente, aliados do governo avaliam que ele tem boa convivência com nomes relevantes no Congresso Nacional.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.