Política

Lava Jato: Telegram diz que não há indícios de invasão por hackers

Moro e Dallagnol dizem que foram vítimas de hackers que invadiram seus celulares

O juiz conduzia um segundo processo contra Lula, referente ao terreno em São Bernardo
O juiz conduzia um segundo processo contra Lula, referente ao terreno em São Bernardo
Apoie Siga-nos no

O “Telegram”, aplicativo de mensagens que Moro utilizava para conversar com os integrantes do MPF, se posicionou na manhã desta terça-feira 11 sobre o vazamento do conteúdo dessas conversas.  Segundo uma resposta dada a um usuário pelo Twitter, não indícios que houve uma invasão no sistema do aplicativo.

“Não há evidência de nenhuma invasão. É mais provável que tenha sido malware (vírus) ou alguém que não esteja usando uma senha de verificação em duas etapas”

Nas conversas, divulgadas pelo site The Intercept Brasil, os integrantes das investigações contra a corrupção combinavam estratégias, trocavam informações dos bastidores dos processos e anunciavam decisões antes de serem julgadas.

A polícia federal, o Ministério Público e os envolvidos no caso alegam que os celulares que tinham essas conversas no aplicativo foram hackeados, o que inviabiliza usar o diálogo como prova em um processo criminal ou diciplinar. Cabe agora a polícia federal investigar como esse diálogo foi descoberto e divulgado.

Alexandre Putti

Alexandre Putti
Repórter do site de CartaCapital

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.