Lava Jato denuncia José Serra por lavagem de dinheiro relacionada ao Rodoanel

Justiça bloqueou 40 milhões de reais em contas na Suíça vinculadas ao senador e sua filha, diz a denúncia do MPF. Entenda

(Foto: Beto Barata/Agência Senado)

(Foto: Beto Barata/Agência Senado)

Política

O ex-governador de São Paulo e atual senador José Serra (PSDB-SP) e sua filha, Verônica Allende Serra, foram denunciados pelo Ministério Público Federal nesta sexta-feira 03 por suspeitas de um esquema milionário de lavagem de dinheiro no exterior, associado a vantagens recebidas com a empreiteira Odebrecht nas obras do Rodoanel Sul, em São Paulo.

A Polícia Federal também cumpre mandados de busca e apreensão em endereços ligado aos Serra em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Segundo o MPF, Serra teria recebido cerca de R$ 4,5 milhões em pagamentos da Odebrecht entre 2006 e 2007 para custear parte de sua campanha ao governo de São Paulo – eleição na qual ele se saiu vitorioso. Já entre 2009 e 2010, o valor tinha sido na casa dos R$ 23,3 milhões “em contrapartida à liberação de créditos havidos junto à DERSA [a concessionária de serviço público, vinculada ao governo paulista, responsável pelas licitações e contratações das obras do Rodoanel], no valor total atualizado de R$ 191.590.000,00”, diz o texto da denúncia.

Em nota, o MPF explica que os milhões de reais “foram pagos pela empreiteira por meio de uma sofisticada rede de offshores no exterior”, e que Verônica teria sido responsável por movimentar a quantia no ano de 2014 para uma conta de titularidade oculta na Suíça.

“Até agora, a força-tarefa já detectou que, no esquema envolvendo Odebrecht e José Serra, podem ter sido lavados dezenas de milhões de reais ao longo dos últimos anos. Com as provas colhidas até o momento, o MPF obteve autorização na Justiça Federal para o bloqueio de cerca de R$ 40 milhões em uma conta na Suíça.”, diz a nota divulgada pela força-tarefa.

José Serra ainda não se manifestou oficialmente sobre o caso. Leia a íntegra da denúncia.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem