Kalil: ‘Não lambi saco de cacique por tempo de TV’

Política

O candidato à prefeitura de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PHS), segundo colocado nas pesquisas de intenção de voto, encontrou uma maneira inusitada de protestar nesta sexta-feira (9) contra o tempo exíguo de 20 segundos que sua coligação obteve na horário eleitoral gratuito de televisão. Ele afirmou em vídeo publicado nas redes sociais que seu tempo é curto por “não ter lambido saco de cacique” para ampliar a coligação – formada apenas por PHS, PV e Rede.

“Olha gente, eu não tenho tempo de televisão. Eu não comprei ninguém, não comprei partido, não lambi saco de cacique. Enfim, eu não fiz nada que esses caras fazem aí. Em só tenho 20 segundos”, afirmou em vídeo publicado hoje.

Ex-presidente do Atlético-MG, o empresário Alexandre Kalil é novato nas urnas. A aparição dele em segundo nas pesquisas surpreendeu cientistas políticos e analistas, que não esperavam o desempenho de 14% atingido por Kalil no Datafolha de 26 de agosto.

O cartola está atrás de João Leite (PSDB), que lidera com 26% nas pesquisas. Leite foi goleiro do Atlético-MG por mais de uma década, depois enveredou pela política. Ele é deputado estadual e entrou na disputa pela capital mineira após costura realizada pelo senador tucano Aécio Neves. 

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem