Justiça condena desembargadora a indenizar família de Marielle

Marília Castro Neves disse que ex-vereadora havia sido eleita pelo tráfico de drogas e que era 'engajada com bandidos'

A vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), assassinada em 2018. Foto: Renan Olaz/CMRJ

A vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), assassinada em 2018. Foto: Renan Olaz/CMRJ

Política

A Justiça do Rio de Janeiro condenou a desembargadora Marília Castro Neves a indenizar a família da ex-vereadora Marielle Franco, assassinada em março de 2018. À época, a magistrada afirmou em suas redes sociais que Marielle havia sido eleita pelo tráfico de drogas e que era “engajada com bandidos”.

 

 

 

A ação, movida pelos familiares de Marielle,  corre em sigilo na 21ª Vara Cível do Rio.

A irmã da ex-vereadora, Anielle Franco, comemorou a decisão em suas redes sociais:

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem