Política

Itamaraty desaprova convite à União Europeia para acompanhar as eleições no Brasil

Seria a 1ª vez que representantes do bloco acompanhariam a votação

Fachada do Tribunal Superior Eleitoral. Foto: Divulgação/Flickr/TSE
Fachada do Tribunal Superior Eleitoral. Foto: Divulgação/Flickr/TSE
Apoie Siga-nos no

O Ministério das Relações Exteriores expressou desaprovação com o convite realizado pelo Tribunal Superior Eleitoral para que a União Europeia acompanhe o processo eleitoral no Brasil neste ano, ato que ocorreria pela primeira vez na história.

A manifestação, que se deu por meio de nota nesta quarta-feira 13, diz que “o Ministério das Relações Exteriores recorda não ser da tradição do Brasil ser avaliado por organização internacional da qual não faz parte”.

O Itamaraty, hoje chefiado pelo ministro Carlos França, ressaltou que “a União Europeia, ao contrário da Organização dos Estados Americanos e da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa, por exemplo, não envia missões eleitorais a seus próprios estados membros”.

Além da União Europeia, o TSE também convidou a OEA, que já havia participado dos pleitos em 2018 e 2020, o Parlamento do Mercosul e a Fundação Internacional para Assuntos Eleitorais.

A decisão acontece em meio a preocupações quanto a intervenções autoritárias por parte do governo de Jair Bolsonaro (PL), que disputa a reeleição com apoio de militares contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Em repetidas ocasiões, Bolsonaro tem afirmado, sem provas, que o sistema eleitoral brasileiro é fraudulento. Durante o seu mandato, o ex-capitão insistiu – sem sucesso – que o Congresso Nacional aprovasse a adoção do modelo impresso de votação.

A União Europeia ainda não comentou o convite do TSE.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.