Política

Imagem positiva de Lula cresce após viagem à Europa, diz pesquisa

Ex-ministro da Justiça Sergio Moro diminuiu a sua rejeição enquanto a popularidade de Bolsonaro despenca

Foto: Sergio Lima/AFP; Marcos Corrêa/PR; Evaristo Sá/AFP
Foto: Sergio Lima/AFP; Marcos Corrêa/PR; Evaristo Sá/AFP
Apoie Siga-nos no

No levantamento Atlas que registrou o pior índice de popularidade de Jair Bolsonaro na história, com menos de 20% de aprovação, o ex-presidente Lula (PT) e o ex-ministro da Justiça Sergio Moro (Podemos) tiveram melhora na imagem positiva. O movimento foi registrado pelo El País nesta segunda-feira 29.

Segundo o Atlas, a imagem positiva de Lula saltou de 46% em setembro para 48% em novembro. O aumento, segundo os pesquisadores, é impacto da boa passagem do petista pela Europa.

Já o ex-juiz passou de 25% para 30% na imagem positiva monitorada pela pesquisa. O salto seria resultado da oficialização da candidatura pelo Podemos. Contra Moro, no entanto, ainda pesa um alto índice de avaliações negativas, de 55%, o volume era de 63% em setembro.

A movimentação na popularidade dos candidatos ocorre, não por acaso, no mesmo momento em que Bolsonaro amarga seu pior momento. O ex-capitão tem apenas 19% de aprovação na pesquisa Atlas de novembro.

A queda significativa de Bolsonaro marca um novo ‘piso’ do bolsonarismo, tido anteriormente como 30%. De acordo com os pesquisadores do instituto, a baixa é resultado da inflação descontrolada, que eleva preços de itens básicos, como alimentos e combustíveis, e desemprego elevado.

A pesquisa Atlas entrevistou 4.921 pessoas de forma on-line entre os dias 23 e 26 de novembro. A margem de erro é de um ponto percentual e o índice de confiança é de 95%.

Getulio Xavier

Getulio Xavier
Repórter do site de CartaCapital

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.