Política

Ibope no Rio: Paes lidera com 41% dos votos válidos, contra 16% de Crivella. Benedita é terceira

Crivella, Benedita e Martha Rocha estão tecnicamente empatados

Fotos: Tânia Rêgo/Agência Brasil - Divulgação
Apoie Siga-nos no

Pesquisa Ibope divulgada neste sábado 14, a um dia das eleições municipais, mostra o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) na liderança da corrida rumo à Prefeitura do Rio de Janeiro, com 41% das intenções de votos válidos. O atual prefeito e candidato à reeleição, Marcelo Crivella (Republicanos), tem 16% e é o segundo colocado, tecnicamente empatado com Benedita da Silva (PT), com 13% das intenções, e com Martha Rocha (PDT), que tem 11%.

Na sequência, a pesquisa apresenta Luiz Lima (PSL), com 7%; Bandeira de Mello (Rede), Renata Souza (PSOL) e Paulo Messina (MDB), com 3%; Fred Luz (Novo), com 2%; e Clarissa Garotinho (Pros), com 1%.

Cyro Garcia (PSTU), Glória Heloiza (PSC), Henrique Simonard (PCO) e Suêd Haidar (PMB) não atingiram 1% dos votos válidos.

Em relação ao levantamento de 5 de novembro, Paes subiu de 39% para 41%, Crivella foi de 18% para 16%, Benedita subiu de 11% para 13% e Martha Rocha caiu de 17% para 11%.

O Ibope entrevistou 1.204 eleitores da cidade do Rio de Janeiro entre os dias 12 e 14 de novembro. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo