Política

Ibope: Lula e Bolsonaro no segundo turno

Segundo pesquisa de opinião, ex-presidente lidera em todos os cenários e enfrentaria o deputado na disputa direta pelo Planalto em 2018

Pesquisa Ibope publicada no domingo 29 mostra a disputa do segundo turno da eleição presidencial de 2018 entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT-SP) e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ). O líder do PT somou 35% das intenções de voto na pesquisa estimulada (na qual os nomes dos candidatos são apresentados), contra 13% do ex-militar.

A pesquisa, publicada pelo jornal O Globo, ouviu 2.002 pessoas em todo o Brasil entre 18 e 22 de outubro. A margem de erro é de dois pontos porcentuais. 

Em terceiro lugar na disputa aparece a ex-senadora Marina Silva (Rede), com 8%, seguida por Geraldo Alckmin (PSDB-SP), governador de São Paulo, e o apresentador Luciano Huck (sem partido), ambos com 5%. O prefeito paulistano, João Doria Jr. (PSDB), soma 4%, contra 3% do ex-ministro Ciro Gomes (PDT).

Os votos brancos e nulos chegam a 18%, enquanto 5% não sabem em quem votar ou não responderam.

Leia também: 
Referendo sobre reformas de Temer é “a primeira coisa que vou propor”, diz Lula
Bolsonaro adota discurso nacionalista, mas, na prática, adota velho entreguismo

Cenário sem Lula 

Sem a participação de Lula, Bolsonaro e Marina dividem a liderança com 15% das intenções de voto cada. Em seguida aparecem Huck (8%), Ciro (7%), Alckmin (7%) e Doria (5%). Fernando Haddad (PT), ex-prefeito de São Paulo, soma 1%.  

Ao todo, 28% dos eleitores anulariam ou votariam em branco neste cenário. E 6% não sabem ou responderam. 

Pesquisa espontânea 

Quando o eleitor revela diretamente o candidato em quem pretende votar, Lula lidera com 26%. Bolsonaro aparece com 9%, e Marina, com 2%. 

Alckmin, Doria, Ciro e Michel Temer (PMDB) somam 1% cada.

Nesse cenário, os votos brancos e nulos somam 26%. Ao todo, 30% dos eleitores não sabem em quem votar ou não responderam.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!