Política

Governo anuncia R$ 200 milhões para a saúde mental em 2023

O anúncio foi feito durante a 17º Conferência Nacional de Saúde, que acontece até a próxima quarta-feira 5, em Brasília

A ministra da Saúde, Nísia Trindade. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, assinou nesta segunda-feira 3 duas portarias a instituírem a recomposição financeira dos serviços residenciais terapêuticos e dos centros de atenção psicossocial, totalizando mais de 200 milhões de reais para o orçamento da Rede de Atenção Psicossocial no restante de 2023.

Ao todo, a verba destinada pela pasta aos estados será de 414 milhões de reais no período de um ano. O anúncio foi feito durante a 17º Conferência Nacional de Saúde, que acontece até a próxima quarta-feira 5, em Brasília.

O repasse será direcionado a 2.855 Caps e 870 SRT no País. Todas as instituições, de acordo com o ministério, terão recomposição do financiamento, e os recursos serão incorporados ao limite financeiro de média e alta complexidade de estados, do Distrito Federal e dos municípios com unidades habilitadas.

Nesta segunda, Nísia ressaltou que durante os encontros preparatórios para a conferência nacional surgiram dois pontos de consenso: o reforço do SUS e da democracia. “Nesse contexto, a saúde mental tem lugar especial”, afirmou.

Ela citou, ainda, o negacionismo vigente no Brasil nos últimos anos.

“Um descaso com o sofrimento, agravado pela pandemia de Covid-19. A pauta de saúde mental é hoje discutida em todo o mundo. Não está referida só ao efeito da pandemia. Tem muito a ver com a solidão com que as pessoas vivem hoje, com o individualismo crescente que, muitas vezes, se manifesta na dificuldade de ter relações sociais, nisso que hoje se chama de efeito tóxico da comunicação só pelas redes sociais.”

A Conferência Nacional de Saúde acontece a cada quatro anos, desde 1986, para definição e construção conjunta de políticas públicas do SUS. Gestores, fóruns regionais, organizações da sociedade civil, movimentos sociais e outros atores se reúnem durante o evento, organizado pelo Conselho Nacional de Saúde e pelo ministério. A edição deste ano tem o lema Garantir Direitos e Defender o SUS, a Vida e a Democracia – Amanhã vai ser outro dia.

(Com informações da Agência Brasil)

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo