General Augusto Heleno testa positivo para coronavírus

Heleno afirma que está sem febre, não apresenta sintomas e aguarda a contraprova da Fiocruz

Foto: Marcos Corrêa/PR

Foto: Marcos Corrêa/PR

Política,Saúde

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) general Augusto Heleno testou positivo para o coronavírus. Ele também integrou a comitiva presidencial que acompanhou o presidente Jair Bolsonaro aos EUA. É o segundo exame feito por Heleno, no dia 12 de março, o resultado havia sido negativo.

Em seu twitter, Heleno afirma que está sem febre, não apresenta sintomas e aguarda a contraprova da Fiocruz.

Seria o 15º caso na comitiva brasileira. Na segunda-feira 16, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, (Fiemg), Flavio Roscoe, teve diagnóstico positivo para o novo coronavírus. Ele também esteve na reunião com Donald Trump em Miami, na Flórida.

Veja quem são os integrantes da comitiva de Bolsonaro nos EUA com coronavírus:

– Fabio Wajngarten, secretário de Comunicação da Presidência da República
– Nelsinho Trad, senador pelo PTB-MS
– Nestor Forster, embaixador e encarregado de negócios do Brasil nos EUA
– Karina Kufa, advogada e tesoureira do Aliança pelo Brasil
– Sérgio Lima, publicitário e marqueteiro do Aliança pelo Brasil
– Samy Liberman, secretário-adjunto de comunicação da Presidência
– Alan Coelho de Séllos, chefe do cerimonial do Itamaraty
– Quatro integrantes não-identificados da equipe de apoio do voo presidencial aos EUA
– Robson Andrade, presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI)
– Marcos Troyjo, secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia
– Flávio Roscoe, presidente da Federação das Indústria do Estado de Minas Gerais

Além dos 14 brasileiros, o prefeito de Miami, Francis Suarez, que recepcionou a comitiva brasileira, também está com a Covid-19.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem