Política

Exame confirma câncer em Bruno Covas, que seguirá na Prefeitura

Exames confirmaram um câncer na cárdia, transição entre o estômago e o esôfago. Prefeito vai se submeter a sessões de quimioterapia

O prefeito Bruno Covas teve confirmado o diagnóstico de um câncer na cárdia Crédito: Covas_Roberto Casimiro FotoarenaBruno
Apoie Siga-nos no

O prefeito da cidade de São Paulo, Bruno Covas, foi diagnosticado com um câncer na cárdia, transição entre o estômago e o esôfago, e deve começar o tratamento a base de quimioterapia entre esta segunda 28 e a terça-feira 29. Durante coletiva de médicos no Hospital Sírio-Libanês, o médico Artur Katz afirmou que há uma metástase única no fígado. “Uma pequena lesão. O fato de não ter lesão no peritônio é uma boa notícia”, afirmou.

Segundo a equipe médica, as sessões de quimioterapia envolverão três tipos de medicamentos. E de acordo com a equipe do prefeito, Covas continuará no cargo durante o tratamento. “Ele tem a responsabilidade de ficar no cargo enquanto possível e terá a possibilidade de deixar o cargo de precisar”.

 

Em um post feito nas redes sociais na manhã desta segunda, Covas agradeceu o apoio que vem recebendo após os exames apontarem o tumor no trato digestivo, agora confirmado.

Covas foi internado na quarta-feira (23) para tratar de uma erisipela, que é uma infecção na pele, e iniciou tratamento com antibióticos e anti-inflamatórios. Dois dias depois, o prefeito foi diagnosticado com quadro de trombose venosa das veias fibulares, que ficam na perna. No sábado (26), novos exames diagnosticaram tromboembolismo pulmonar.

Na noite de domingo (27), o prefeito também foi submetido a uma laparoscopia diagnóstica. Covas ficou internado na UTI até a manhã desta segunda-feira (28), quando voltou para o quarto. Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, a permanência na UTI durante a noite após a laparoscopia é um procedimento padrão para a recuperação da anestesia geral.

https://www.youtube.com/watch?v=lYEx_Kww-KI

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo