Exame confirma câncer em Bruno Covas, que seguirá na Prefeitura

Exames confirmaram um câncer na cárdia, transição entre o estômago e o esôfago. Prefeito vai se submeter a sessões de quimioterapia

O prefeito Bruno Covas teve confirmado o diagnóstico de um câncer na cárdia Crédito: Covas_Roberto Casimiro FotoarenaBruno

O prefeito Bruno Covas teve confirmado o diagnóstico de um câncer na cárdia Crédito: Covas_Roberto Casimiro FotoarenaBruno

Política

O prefeito da cidade de São Paulo, Bruno Covas, foi diagnosticado com um câncer na cárdia, transição entre o estômago e o esôfago, e deve começar o tratamento a base de quimioterapia entre esta segunda 28 e a terça-feira 29. Durante coletiva de médicos no Hospital Sírio-Libanês, o médico Artur Katz afirmou que há uma metástase única no fígado. “Uma pequena lesão. O fato de não ter lesão no peritônio é uma boa notícia”, afirmou.

Segundo a equipe médica, as sessões de quimioterapia envolverão três tipos de medicamentos. E de acordo com a equipe do prefeito, Covas continuará no cargo durante o tratamento. “Ele tem a responsabilidade de ficar no cargo enquanto possível e terá a possibilidade de deixar o cargo de precisar”.

 

Em um post feito nas redes sociais na manhã desta segunda, Covas agradeceu o apoio que vem recebendo após os exames apontarem o tumor no trato digestivo, agora confirmado.

Covas foi internado na quarta-feira (23) para tratar de uma erisipela, que é uma infecção na pele, e iniciou tratamento com antibióticos e anti-inflamatórios. Dois dias depois, o prefeito foi diagnosticado com quadro de trombose venosa das veias fibulares, que ficam na perna. No sábado (26), novos exames diagnosticaram tromboembolismo pulmonar.

Na noite de domingo (27), o prefeito também foi submetido a uma laparoscopia diagnóstica. Covas ficou internado na UTI até a manhã desta segunda-feira (28), quando voltou para o quarto. Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, a permanência na UTI durante a noite após a laparoscopia é um procedimento padrão para a recuperação da anestesia geral.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem