Erika Hilton é eleita presidenta da Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Vereadores de SP

A vereadora é a primeira mulher trans na história a presidir uma Comissão Legislativa

Créditos: Rafael Canoba

Créditos: Rafael Canoba

Política

A vereadora Erika Hilton (PSOL) foi eleita nesta terça-feira 23 presidenta da Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Vereadores de São Paulo.

 

 

O nome dela foi indicado pelo vereador Xexéu Tripoli (PSDB) e contou com o voto de todos os outros cinco parlamentares que formam a comissão da casa.

Com isso, Erika é a primeira mulher negra a presidir o grupo e também a primeira pessoa trans na coordenação de uma Comissão Legislativa.

A vereadora afirmou a CartaCapital que receberá todas as denúncias de violações de direitos humanos da cidade.

“Trabalharemos em projetos para minimizar o racismo em São Paulo para construir caminhos sólidos na luta antirracista a partir das instituições. Ali temos instrumentos que podem nos auxiliar a fazer um enfrentamento do racismo. A comissão pretende valorizar e aproximar os grupos que já atuam nessas frentes”, diz a vereadora.

Erika foi a primeira mulher trans a ser eleita vereadora na capital. Nas eleições de 2020, ela foi a mulher mais votada em São Paulo e no Brasil.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Post Tags
Compartilhar postagem