Em evento de partido, Bolsonaro diz que apoiador negro “está com 8 arrobas”

'E você está com oito arrobas', respondeu Bolsonaro ao elogio de um apoiador negro em evento do Aliança pelo Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (Foto: Evaristo Sá/AFP)

O presidente Jair Bolsonaro (Foto: Evaristo Sá/AFP)

Política

Durante participação por videoconferência em evento do partido Aliança pelo Brasil em Vitória-ES, no último sábado 29, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez um comentário preconceituoso semelhante ao que já lhe rendeu processos judiciais no passado.

“Bolsonaro, sou negão, votei em você e em 2022 vou votar de novo. Você é o melhor presidente do Brasil”, disse o apoiador, elogiando-o. “E você está com oito arrobas”, respondeu Bolsonaro. O comentário inadequado provocou risada nos presentes do evento, que reuniu de 1 a 2 mil pessoas.

A “piada” de Bolsonaro não é nova. Em abril de 2017, o então deputado federal disse em uma palestra que quilombolas visitados por ele não faziam nada e que o mais leve “pesava sete arrobas”, unidade usada para pesar bovinos e suínos. Bolsonaro foi condenado na primeira instância, mas acabou absolvido na segunda.

À época, a Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas declarou que “durante séculos, pessoas negras foram legalmente comercializadas como escravas no Brasil, inclusive em função da massa corporal que ostentavam.”

Aliança só em 2022

A participação no evento do Aliança pelo Brasil também serviu para Bolsonaro manter os apoiadores motivados na missão de tornar o partido oficial. No entanto, pelo tom, o presidente já não considera entrar na disputa das eleições municipais de 2020, mas somente no pleito presidencial de 2022.

“Com o partido formado, vocês vão se orgulhar de todos aqueles que nós trabalharmos para representar o diretório estadual. Serão pessoas realmente com ficha limpa, comprometidas com o futuro do Brasil. E nós mergulharemos em 2022 para, de fato, a gente mudar o destino do Brasil. Faremos uma grande bancada, se Deus quiser”, comentou.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem