Política

Brasília

Eliseu Padilha, ministro da Casa Civil, pede licença do governo Temer

por Redação — publicado 24/02/2017 09h34
Afastamento do governo ocorre após José Yunes, amigo de Michel Temer, afirmar ter recebido um pacote em seu escritório a pedido de Padilha
Valter Campanato/ Agência Brasil
Eliseu Padilha

Padilha deve fazer, ainda no fim de semana, uma cirurgia para a retirada da próstata

Eliseu Padilha, ministro da Casa Civil, pediu licença do governo de Michel Temer na noite de quarta-feira 23, alegando problemas de saúde.

A saída de Padilha ocorre em um momento de crise no governo peemedebista: o empresário José Yunes, amigo próximo de Temer, afirmou ter recebido a pedido do ministro da Casa Civil , um pacote m seu escritório enviado por Lucio Funaro, apontado como operador do deputado cassado e ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Ex-executivo da Odebrecht, Claudio Melo Filho, também afirmou que enviou dinheiro vivo, a pedido de Padilha, ao escritório de José Yunes.

Padilha viajou para a sua casa em Porto Alegre e deve fazer, ainda no fim de semana, uma cirurgia para a retirada da próstata. Ele foi internado no hospital do Exército, em Brasília, na segunda feira 21, após uma hemorragia causada por obstrução urinária. Foi constatado o aumento da próstata.

A previsão é que ele volte ao cargo no dia 6 de março.