Eleições 2020: Terceiro debate eleitoral em São Paulo é marcado por críticas a Bruno Covas

Três primeiros colocados nas pesquisas não compareceram ao debate

Eleições 2020: Terceiro debate eleitoral em São Paulo é marcado por críticas a Bruno Covas. Foto: Reprodução.

Eleições 2020: Terceiro debate eleitoral em São Paulo é marcado por críticas a Bruno Covas. Foto: Reprodução.

Política

O terceiro debate entre os candidatos à Prefeitura de São Paulo, ocorrido na noite desta terça-feira, 27, e organizado, em caráter virtual pelo jornal Diário de S.Paulo, foi marcado por críticas ao prefeito e candidato à reeleição Bruno Covas (PSDB), que não compareceu ao evento.

 

 

Disputando um lugar no segundo turno, os candidatos Celso Russomanno (Republicanos) e Guilherme Boulos (PSOL) também não participaram.

Márcio França (PSB) criticou a gestão de Covas, citando, especialmente, episódio de 2019 em que o prefeito estava no exterior enquanto a cidade enfrentava enchentes.

Ele também lamentou a ausência dos três principais colocados nas pesquisas de intenção de voto. “É uma das poucas vezes que a gente concorda em gênero, número e grau”, disse Joice Hasselmann (PSL) em resposta a França. A candidata falou em “bomba relógio” armada e pronta para explodir na área de saúde da capital, atribuindo o problema à atual gestão.

Críticas ao prefeito também foram feitas por outros participantes do debate, como os candidatos Jilmar Tatto (PT), Andrea Matarazzo (PSD), Orlando Silva (PCdoB), Arthur do Val (Patriota) e Marina Helou (Rede). Foi a primeira vez que o candidato pelo PRTB, Levy Fidelix, também participou de um debate em 2020.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem