…

Dilma confirma a troca de três ministros

Política

A presidenta Dilma Rousseff anunciou, nesta quinta-feira 30, a saída dos ministros Gleisi Hoffmann, da Casa Civil, e Alexandre Padilha, do Ministério da Saúde. Os substitutos serão Aloizio Mercadante e o médico Arthur Chioro, respectivamente. Para a pasta de Educação, anteriormente ocupada por Mercadante, o escolhido foi José Henrique Paim Fernandes. Ele é atual secretário-executivo do Ministério.

As mudanças ocorrem no rearranjo da base aliada para as eleições de outubro. Gleisi Hoffmann deve ser candidata ao governo do Paraná pelo PT) e Padilha deve ser o candidato em São Paulo.

Segundo a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, a posse dos novos ministros acontece no dia 11 de fevereiro, às 11 horas, no Palácio do Planalto.

Confira a nota oficial do Planalto:

A presidenta Dilma Rousseff anunciou hoje mudanças no seu ministério. A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, deixarão seus cargos.

Para a chefia da Casa Civil, a presidenta indicou o ministro da Educação, Aloizio Mercadante. O novo ministro da Saúde será o médico Arthur Chioro. O novo ministro da Educação será José Henrique Paim Fernandes, atual secretário-executivo do Ministério.

A posse dos novos ministros será na segunda-feira, às 11 horas, no Palácio do Planalto. As transmissões ocorrerão nos seus respectivos ministérios na segunda-feira à tarde.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem