Política

Deputado federal investe em anúncios para impressionar mulheres nas redes sociais

Mais de 95% dos anúncios de Célio Studart foram direcionados para mulheres entre 18 e 24 anos, mostra um levantamento do site ‘Núcleo’

O deputado federal Célio Studart, do PSD do Ceará, quase R$ 300 para impulsionar sua foto malhando bíceps, que foi vista 20 mil vezes - Reprodução/Biblioteca de Anúncios da Meta/ Bruno Spada / Câmara dos Deputados
Apoie Siga-nos no

Deputado federal pelo PSD do Ceará, Célio Studart gastou pouco mais de 2,3 mil reais entre fevereiro e março deste ano para impulsionar posts com fotos sem camisa direcionados a mulheres jovens no Instagram.

Os dados foram obtidos pelo site Núcleo através de monitoramento no perfil do parlamentar na Biblioteca de Anúncios da Meta, a empresa dona do Facebook e do Instagram.. O parlamentar, um advogado de 36 anos eleito sob a bandeira da causa animal, não vinculou nenhuma das publicações impulsionadas ao tema. Ao contrário, todas mostram Studart na academia ou no carnaval.

Hoje, Studart é um dos potenciais candidatos do PSD à prefeitura de Fortaleza, embora muitas das suas postagens indiquem um foco em Brasília. Em março, ele assumiu a Secretaria de Proteção Animal do Estado do Ceará, mas permaneceu no cargo por apenas duas semanas.

A biblioteca de anúncios da Meta mostra que o público feminino foi o alvo de 87,5% dos anúncios do parlamentar em 2024, sem nenhum direcionamento específico para homens. Os 12,5% restantes foram classificados como direcionados a “todos”, abrangendo qualquer gênero, o que pode ou não incluir o público masculino.

Mais de 95% dos anúncios do deputado foram marcados para atingir mulheres entre 18 e 24 anos, enquanto menos da metade deles visa o público feminino acima dos 45. Só em 2024, quase 57% das postagens incluíram segmentações para jovens que moram na capital federal, enquanto as cearenses foram alvo de 46% desses gastos.

Até o momento, Studart gastou quase 20 mil reais em anúncios na plataforma neste ano, mas só 6 mil foram descontados do montante de sua cota parlamentar. O valor ressarcido é referente a publis de janeiro e não cobriu as publicações de fevereiro e março.

O dinheiro gasto em propaganda virtual ainda não saiu dos cofres públicos, mas o deputado pode ser ressarcido pelo custo, se quiser. A Câmara prevê indenização por gastos com “divulgação da atividade parlamentar”. Em 2023, o cearense recorreu a essa rubrica para financiar postagens semelhantes.

Em um anúncio de abril de 2023 que usou a cota, por exemplo, o deputado exibia sem camisa sua tatuagem no braço, da silhueta de um cão. “Alguns tatuam nome de namorada ou namorado. Eu prefiro apostar em um amor que sei que é incondicional! Os anjos!”, diz a legenda, em referência aos animais.

Ao Núcleo, Célio Studart justificou a segmentação de seus anúncios ao público feminino, argumentando que as métricas de suas redes sociais mostram que elas dominam tanto em seguidores quanto em engajamento. Seu gabinete afirmou ainda que ele também mira outros públicos e utiliza impulsionamentos como estratégia para aumentar o alcance e o engajamento de suas publicações.

Além disso, mencionou que seu interesse em Brasília se deve à diversidade geográfica de seus seguidores, não se limitando ao Ceará.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo