Depoimento de diretor da Prevent Senior à CPI da Covid é adiado

Pedro Batista Júnior recebeu a intimação na tarde desta quarta-feira e justificou que não teria

Pedro Batista Júnior, diretor da Prevent Senior

Foto: Reprodução

Pedro Batista Júnior, diretor da Prevent Senior Foto: Reprodução

Política

O depoimento do diretor executivo da operadora de saúde Prevent Senior, Pedro Benedito Batista Júnior, à Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid, foi adiado no início da manhã desta quinta-feira 16. De acordo com a Secretaria do colegiado ao Broadcast Político, Batista justificou que não teria “tempo hábil” para comparecer ao Senado.

Com o revés na agenda, a Secretaria da comissão informou que os senadores podem dedicar o dia a votação de requerimentos.

Na quarta-feira 15 a comissão enviou um e-mail ao jurídico da Prevent Senior com a intimação para o depoimento de Batista. O e-mail foi recebido no final da tarde do mesmo dia e encaminhado à defesa do profissional, que afirmou que não iria comparecer.

De acordo com a Secretaria do colegiado, a Prevent Senior reiterou que prestou todos os esclarecimentos encaminhados pela CPI nos últimos meses e que continua à disposição para quaisquer esclarecimentos complementares.

Com a oitiva de Batista, a comissão queria investigar a Prevent Senior sobre uma possível pressão para que os médicos conveniados prescrevessem medicamentos sem a eficácia comprovada no tratamento contra a Covid-19, além de denúncias de pacientes da operadora que teriam sido assediados para aceitar o tratamento precoce.

Em uma entrevista dada à GloboNews na manhã desta quinta-feira, o senador Humberto Costa (PT-PE) afirmou que “não há hipótese de terminar a CPI sem ouvir Prevent Senior”.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem